Jonathan Rea fecha com chave de ouro o Mundial de SuperBike

/, Motovelocidade/Jonathan Rea fecha com chave de ouro o Mundial de SuperBike
Jonathan Rea - Kawasaki BR | VGCOM

Jonathan Rea – Kawasaki BR | VGCOM

A temporada 2017 do Mundial de SuperBike chegou ao fim e a última rodada, realizada no último final de semana, no Qatar, coroou um ano de grandes conquistas para a Kawasaki.

A marca japonesa faturou os títulos na disputa entre pilotos, equipes e fabricantes. Das 26 corridas realizadas, a dupla da Kawasaki Racing Team garantiu 18 vitórias e 12 segundos lugares.

Jonathan Rea (#1) fez história e bateu recordes após conquistar de forma antecipada o tricampeonato ao lado de sua Ninja ZX-10RR de numeral #1. O piloto norte-irlandês alcançou 16 vitórias no ano e somou 556 pontos, o maior número de pontos já registrado no Mundial. Enquanto isso, seu companheiro de equipe, Tom Sykes (#66), encerrou a temporada com o terceiro lugar no classificatório, com 373 pontos. O piloto britânico fez uma campanha mais modesta e obteve duas vitórias e cinco segundos lugares.

Jonathan Rea - Kawasaki BR | VGCOM

Na 13ª e última etapa do Mundial de SuperBike, a Kawasaki voltou a ficar na frente. Jonathan Rea venceu sem grandes dificuldades as duas corridas realizadas no Circuito de Losail, no Qatar. Na primeira bateria, disputada no sábado (4), o campeão antecipado largou da pole position e manteve a liderança até cruzar a linha de chegada.

Tom Sykes (#66) não teve o mesmo desempenho que seu companheiro de equipe. O britânico, que largou da terceira marca, não conseguiu figurar entre os ponteiros e, ao decorrer da prova, perdeu algumas posições. Após ser ultrapassado, nas voltas finais, pela dupla da Aprillia, Sykes recebeu a bandeirada em sexto.

Na segunda bateria, realizada no domingo (5), a Kawasaki voltou a garantir o lugar mais alto do pódio. Após largar da nona posição, Jonathan Rea fez diversas ultrapassagens e pulou para a vice-liderança ainda na segunda volta. Não tardou para o tricampeão tomar a dianteira de Chaz Davies (#7), da Ducati, reassumir a primeira posição. Rea manteve a ponta até a última volta e garantiu sua 16ª vitória na temporada. Com o resultado, o norte-irlandês bateu o recorde de pontuação e chegou a impressionante marca de 556 pontos.

“O recorde de pontos é bom, mas o campeonato é o principal. Ganhar 16 vezes em uma temporada, mais de 50% das corridas, não é normal. Essa é a maior coisa que eu conquistei. Este ano, como venho dizendo, não tenho palavras. Tem sido normal estar no pódio e isso é meio assustador. Agora é minha hora, então estou realmente aproveitando o momento. No ano que vem isto poderia acontecer facilmente com outra pessoa, então precisamos desfrutar e celebrar este ano incrível. Eu sei o quão difícil é quando as coisas não vêm de forma natural e é preciso travar uma luta árdua. Por isso, agradeço muito a Kawasaki por essa oportunidade. É um grande esforço de equipe. Dentro de poucas semanas já direcionemos nossa atenção para 2018”, destacou Jonathan Rea.

Tom Sykes (#66)

Tom Sykes (#66)

Enquanto isso, a segunda corrida em Losail teve um desfecho prematuro para Tom Sykes. O piloto britânico se despediu da disputa antes mesmo de completar a terceira volta. Após subir na linha branca que marca lateral da pista, Sykes perdeu o controle da moto e acabou indo para o chão na Curva 14. Com o incidente, o piloto abandonou a prova.

Informações e fotos: VGCOM

 

2017-11-10T19:29:02+00:00 07 novembro - 2017|Kawasaki, Motovelocidade|0 Comentários

Deixar Um Comentário

%d blogueiros gostam disto: