Dicas para comprar os equipamentos essenciais para pilotar uma moto com segurança

Existem detalhes no mundo do motociclismo que a grande maioria dos pilotos conhece muito bem: é provável que você gaste mais dinheiro em equipamentos de segurança, de otimização e de beleza da sua moto do que em sua primeira aquisição de duas rodas.

segurança - pilote sempre equipado
Equipamentos de segurança – pilote sempre equipado!

Embora isso tenha um custo elevado, equipamentos de qualidade irão acompanha-lo por toda a vida. Pensando especialmente no quesito segurança, separamos estas dicas do que utilizar na hora de pilotar motos Honda em Curitiba, por exemplo.

Afinal, proteção é um recurso extremamente necessário – seja na cidade, seja em estradas ou até mesmo esportivamente e em competições de alto desempenho! Por isso, confira a dica de itens que separamos para você que deseja caprichar nos acessórios para pilotar a sua moto!

  1. Jaquetas de verão

Muitas jaquetas podem deixar seu corpo mega abafado, especialmente em dias quentes e principalmente quando você parar num sinaleiro. Contudo, existem diversos modelos de malhas especiais para motociclismo. Se você não se importa com o calor, uma jaqueta em couro oferece uma resistência à abrasão que vale a pena em caso de um acidente com queda. Além do mais, o maior benefício do couro é a sua reutilização. Você tem uma chance de reutilizar no outro dia uma jaqueta de couro depois de um dia anterior intenso de chuva, diferentemente de modelos têxteis.

  1. Jaqueta de inverno

Neste quesito, a resposta mais direta, novamente é: use couro. Além de ter a melhor resistência à abrasão e ser um item parece clássico, uma boa jaqueta de couro usada por cima de uma boa blusa de lã pode ser indispensável para enfrentar o frio. Obviamente, esqueça o couro fino de lojas de moda convencionais, comprando jaquetas de couro específico para motociclistas!

  1. Luvas

A primeira reação, quase que “programada” de nossos cérebros, é estender as mãos quando caímos – e isso pode machucar bastante! Especialmente quando se está em alta velocidade, o atrito das mãos em contato com o asfalto pode levar à fratura de pulso e várias escoriações. Por isso, usar luvas com controles deslizantes nas palmas das mãos, de modelos feitos em plástico de baixa fricção ou couro de arraia, podem evitar que a palma da mão fique gravemente ferida. Lembre-se que boas luvas têm muita almofada e uma boa envergadura. Existem vários modelos feitos em titânio ou plástico, que protegem as articulações e os ossos do pulso e são itens excelentes para segurança. Algumas outras luvas mais modernas já têm sido vendidas em modelos que unem os dedos anelares com os dedos mindinhos, de modo a impedir ele se quebre ou desloque em caso de queda – algo que é bem mais comum do que você imagina!

  1. Proteção para ombros, cotovelos e joelhos

A maioria das jaquetas de motociclismo possui almofadas básicas para proteção de ombros e cotovelos, contando com velcro no forro ou em bolsos com zíper. Mas, geralmente, acabam apenas sendo volumosas demais e não cumprindo o essencial de proteção. Por isso, invista em protetores especiais de ombros e cotoveleiras, além de joelheiras – alguns modelos delas podem ser inseridos dentro das calças, em formato de almofadas de proteção, cobrindo especialmente as rótulas dos joelhos. Importante: se você não se importa de colocar uma proteção mais robusta, invista em itens de proteção mais duros para joelhos e cotovelos!

  1. Calças especiais

No momento de um acidente, uma calça jeans acaba rasgando em aproximadamente 0,4 segundos depois que um motociclista atinge o chão. Hoje em dia, existem modelos de jeans reforçados para motociclismo, contendo tecidos voltados à uma resistência significativa à abrasão. Ao pilotar, evite usar calças jeans comprados em lojas de departamento que se desfazem em seis meses.

segurança - pilote sempre equipado

  1. Capacete

A cada cinco anos, a Snell Memorial Foundation lança um padrão de segurança atualizado para capacetes de motocicleta. O padrão atual é M2015. A adesão ao padrão é voluntária, não lei, mas qualquer fabricante de capacete procura se adequar a isso para obter representatividade no mercado. Até porque, um acidente envolvendo uma batida de cabeça muitas vezes pode ser fatal. Lembre-se que, o prazo de validade de um capacete é de cinco anos. Após esse período de fabricação, geralmente seus adesivos de qualidade começam a soltar. Substitua seu capacete imediatamente, mesmo que você não tenha jamais sofrido uma batida na cabeça!

  1. Protetores de ouvido

Não importa se você costuma usar um capacete de rosto aberto ou fechado ao comprar um modelo novo ou motos usadas em Curitiba para sair pilotando! Pesquisas recentes do setor automobilístico apontam que o ruído do vento é de até 116 decibéis ao pilotar uma motocicleta. E isso pode significar uma alta probabilidade de perda auditiva (às vezes permanente) quando um motociclista fica pelo menos por 15 minutos de exposição a 115 dB diários. Certamente, para proteger os ouvidos e evitar esses tipos de contratempos que podem afetar sua vida pessoal e também profissional, certamente vale muito à pena comprar protetores de ouvido descartáveis. Eles são comprados geralmente em pacotes com várias unidades. Uma dica importante: quanto mais pares você adquirir numa única compra, mais em conta o valor unitário ficará – e, obviamente por ser um item de custo baixo, esse tipo de gasto é praticamente nulo se comparado às vantagens desse tipo de proteção especial para seus ouvidos!

Veja também: Dicas para quem está começando a pilotar

  1. Botas

Cerca de 30% de lesões não fatais ocorridas em acidentes com moto ocorrem nas extremidades inferiores do corpo do piloto. Por isso, proteja muito bem seus pés! Compre botas de solas reforçadas para evitar torções e que contenham discos de proteção acolchoados sobre os ossos do tornozelo. Uma dica importante: tenha muita atenção com cadarços antes de subir numa moto, pois por mais simples que isso pareça, é grande a quantidade de motociclistas que sofrem acidentes totalmente evitáveis por esse motivo. Se eles forem muito longos, uma boa ideia é substituir seus cadarços por outros mais curtos.

  1. Proteção traseira

Por alguma razão, é comum os motociclistas protegerem os joelhos, cotovelos e ombros, mas não a coluna, mesmo que estar com todas essas partes sem nenhuma escoriação se torna inútil ao se quebrar uma vértebra. Por isso, invista numa proteção traseira independente, usando-a por baixo da jaqueta. Atualmente, a blindagem de proteções traseiras podem salvar vidas e elas vêm em formatos tão modernos, finos e respiráveis que você acaba nem lembrando que as está utilizando – mas elas realmente podem fazer toda a diferença quando se quer investir em segurança!

Agora que você conheceu alguns dos acessórios de segurança indispensáveis para pilotar uma moto, não deixe de adquirir logo os seus, protegendo-se do frio, de escoriações, acidentes e até mesmo de colocar sua vida em risco!

Ajude outras pessoas a conhecerem esses tipos de recursos, compartilhando agora mesmo este post em suas redes sociais!

Deixe uma resposta