Bicampeonato da categoria fica mais distante para Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, mas a dupla segue na prova em busca das melhores posições; Após oito etapas, Can-Am Maverick X3 é o UTV dos 18 melhores da tabela

Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, com o Can-Am Maverick X3, em ação na oitava etapa do Rally Dakar 2019, no Peru. Crédito: Victor Eleuterio
Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, com o Can-Am Maverick X3, em ação na oitava etapa do Rally Dakar 2019, no Peru. Crédito: Victor Eleuterio

O sonho do bicampeonato do Rally Dakar ficou mais distante para a dupla Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, da equipe Monster Energy/Can-Am. Os brasileiros concluíram a etapa disputada nesta terça-feira (15) entre San Juan de Marcona e Pisco, no Peru, na 15ª posição, caindo para o quarto lugar no ranking geral dos UTVs. Os atuais campeões da prova, que estavam na liderança, agora possuem 1h22min55seg de desvantagem sobre os ponteiros, a dupla chilena Francisco Contardo e Álvaro Quintanilla, de acordo com os resultados extraoficiais. Os competidores, bem como as 18 duplas mais bem classificadas do Rally Dakar, utilizam o UTV Can-Am Maverick X3 nas disputas.

Nesta oitava etapa, o trajeto incluiu 575 quilômetros de desafios – 360 deles de trechos cronometrados (especiais). Varela e Gugelmin tiveram problemas na altura do quilômetro 96 da especial, quando passaram por um grande buraco que atingiu a suspensão do veículo. A dupla ficou parada por cerca de uma hora e meia no local, até a chegada do UTV dos competidores Bruno Varela, filho de Reinaldo, e Maykel Justo, que tinham a peça de reposição e prestaram socorro.

“O título ficou mais distante. Mas o Rally Dakar é assim mesmo, um dia você está no céu, outro dia está no inferno”, lamentou o navegador Gustavo Gugelmin. “Estamos em quarto lugar agora, mas mesmo assim vamos acelerar em busca de melhores posições. Vamos atacar nesses dois últimos dias, andar de forma bem agressiva para recuperar o máximo possível”, completou.

Gugelmin fez questão de ressaltar o bom desempenho na competição do Can-Am Maverick X3, modelo atual campeão da prova e grande destaque da categoria para UTVs. “O incidente desta oitava etapa é algo normal, que acontece o tempo todo nas corridas. Mesmo com o impacto, após a substituição da peça, o Can-Am Maverick X3 seguiu perfeito, como de costume.”

Nesta quarta-feira (16), os competidores fazem uma rota de 409 quilômetros, com saída e chegada em Pisco. Serão percorridos 313 quilômetros de trechos cronometrados. O último dia do roteiro está marcado para quinta-feira (17), quando os campeões serão conhecidos na rampa de chegada na capital Lima, após mais de 5 mil quilômetros de desafios no total (cerca de três mil quilômetros de especiais). Além de UTVs, a competição possui categorias para motos, carros, quadriciclos e caminhões.

Rally Dakar 2019 – Categoria UTVs (SxS)

Resultados da 8ª etapa (extraoficiais)

1 – #360 – Francisco Contardo / Álvaro Quintanilla (CHI) – 4:38:34 – Can-Am Maverick X3
2 – #398 – Cristian Baumgart / Alberto Andreotti (BRA) – 4:43:21 – Can-Am Maverick X3
3 – #358 – Gerard Guel / Daniel Carreras (ESP) – 4:48:38 – Can-Am Maverick X3
4 – #421 – Rodrigo Piazzoli / Jorge Diaz (CHI) – 4:51:21 – Can-Am Maverick X3
5 – #343 – Casey Currie (EUA) / Rafael Córdoba (ESP) – 4:53:09 – Can-Am Maverick X3
6 – #378 – Ricardo Porém / Jorge Monteiro (POR) – 5:05:02 – Can-Am Maverick X3
7 – #418 – José Hinojo Lopes / Javier Blaco (ESP) – 5:08:37 – Can-Am Maverick X3
8 – #427 – Michelangelo Bertolla / Paolo Boggioni (CHI) – 5:09:57 – Can-Am Maverick X3
9 – #372 – Miguel Jordão (POR) / Lourival Justo (BRA) – 5:11:14 – Can-Am Maverick X3
10 – #412 – Marcos Baumgart / Kleber Cincea (BRA) – 5:14:42 – Can-Am Maverick X3 1
5 – #340 – Reinaldo Varela / Gustavo Gugelmin (BRA) – 6:05:39 – Can-Am Maverick X3

Classificação acumulada após oito etapas (resultados extraoficiais)


1 – #360 – Francisco Contardo / Álvaro Quintanilla (CHI) – 36:16:18 – Can-Am Maverick X3
2 – #421 – Rodrigo Piazzoli / Jorge Diaz (CHI) – 37:10:28 – Can-Am Maverick X3
3 – #358 – Gerard Guel / Daniel Carreras (ESP) – 37:24:27 – Can-Am Maverick X3
4 – #340 – Reinaldo Varela / Gustavo Gugelmin (BRA) – 37:39:13 – Can-Am Maverick X3
5 – #343 – Casey Currie (EUA) / Rafael Córdoba (ESP) – 38:19:48 – Can-Am Maverick X3
6 – #412 – Marcos Baumgart / Kleber Cincea (BRA) – 38:54:45 – Can-Am Maverick X3
7 – #398 – Cristian Baumgart / Alberto Andreotti (BRA) – 39:13:09 – Can-Am Maverick X3
8 – #372 – Miguel Jordão (POR) / Lourival Justo (BRA) – 39:22:45 – Can-Am Maverick X3
9 – #418 – José Hinojo Lopes / Javier Blaco (ESP) – 39:33:33 – Can-Am Maverick X3
10 – #344 – Sergei Kariakin (RUS) / Anton Vlasiuk (LET) – 41:33:07 – Can-Am Maverick X3

Por: Mundo Press

Deixe uma resposta