Campano cruza a linha de chegada - Foto: Mau Haas

Campano cruza a linha de chegada – Foto: Mau Haas

Espanhol da equipe Yamaha Geração Monster Energy conquistou seu quarto título brasileiro em seis anos competindo no país

Carlos Campano na categoria principal, a MX1.

A sétima e última etapa foi realizada na Arena Verde Forte, em Charqueada (SP), região de Piracicaba. Desde que passou a competir no Brasil, em 2012, esta é a quarta conquista do principal título do motocross nacional pelo espanhol para a Yamaha. Nenhuma outra equipe ou piloto ganhou tantos títulos na década atual.

A conquista de 2017 chegou com quatro vitórias em baterias e muita consistência, com lugar no pódio em todas as rodadas. Na última etapa, o título se confirmou após um inteligente segundo lugar na primeira bateria.

Campano é campeão brasileiro de 2012, 2014, 2015 e 2017 - Foto: Miguel Campano

Campano é campeão brasileiro de 2012, 2014, 2015 e 2017 – Foto: Miguel Campano

Ao final da competição, Campano acumulou 279 pontos, 14 a mais que o vice-campeão, o português Paulo Alberto da Honda. O paranaense Jean Ramos terminou o campeonato na quinta colocação.

Foi um ano de muita pressão, não dava para cometer erros, mas fiz um campeonato muito bom, corridas conscientes. Estava rápido, contente com a equipe e com a moto. Acelerei quando precisava e fui cauteloso em pistas perigosas. Estamos há seis anos no Brasil, ganhamos quatro campeonatos, tivemos dois vices bem próximos com todos os problemas que podem acontecer a um piloto, então estou muito feliz, com sentimento de missão cumprida depois de muito trabalho. Agradeço a todos que torceram, à equipe, a todo apoio que tivemos para fazer este campeonato“, afirmou o campeão.

O português Paulo Alberto, da equipe oficial Honda Racing, conquistou o vice-campeonato Brasileiro de Motocross, na MX1. O piloto teve atuação fantásticas na reta final da competição, com cinco vitórias nas últimas cinco baterias (três em Campo Grande e duas em Charqueada).

Paulo Alberto fica com o vice campeonato do Brasileiro de Motocross - Foto: Vipcomm

Paulo Alberto fica com o vice campeonato do Brasileiro de Motocross – Foto: Vipcomm

Paulo Alberto comemorou a segunda posição geral. “Foi um fim de temporada espetacular. Tivemos a felicidade de acertar a moto e fazer boas corridas. O ano que vem vamos atrás do título”, disse o piloto que completa 27 anos em janeiro e desde 2013 compete no Brasil.

MX1 – Top 5

1. Carlos Campano / 279 pontos
2. Paulo Alberto / 265 pontos
3. Jetro Salazar / 253 pontos
4. Dudu Lima / 232 pontos
5. Jean Ramos / 225 pontos

Gustavo Pessoa comemora o título de MX2 - Foto: Vipcomm

Gustavo Pessoa comemora o título de MX2 – Foto: Vipcomm

Gustavo Pessoa na MX2

Foi um presente de aniversário. Três dias depois de completar 20 anos, o piloto Gustavo Pessoa, da equipe Honda Ipiranga IMS, conquistou neste domingo o título de Campeão Brasileiro de Motocross, na categoria MX2.

Foi o melhor presente de aniversário da minha vida. Sonhei muito com esse momento. A moto está perfeita. E se não fosse minha família e meus patrocinadores não conseguiria essa conquista. Todo esforço valeu a pena”, disse o paulista de Mogi das Cruzes, que no pódio, jogou champanhe no pai, que também é seu mecânico, Douglas e beijou a mãe Maura.

Para levantar o troféu, das 13 baterias realizadas em sete etapas, Gustavo venceu nove, ficou duas vezes em 2º, uma vez em 3º e foi uma vez 8º lugar.

MX2 – Top 5

1. Gustavo Pessoa – 302 pontos
2. Fabio Santos – 267 pontos
3. Pepê Bueno – 263 pontos
4. Caio Lopes – 220 pontos
5. João Ribeiro – 198 pontos

Maiara Basso, do Team Rinaldi, é tricampeã brasileira de motocross - Crédito: Café Fotos/Mundo Press

Maiara Basso é tricampeã brasileira de motocross – Crédito: Café Fotos/Mundo Press

Maiara Basso na MXF e as outras categorias

A gaúcha Maiara Basso e o catarinense Rafael Becker conquistaram títulos no Campeonato Brasileiro de Motocross. Depois de vencerem as corridas de ponta a ponta, os pilotos do Team Rinaldi foram campeões pelas categorias MXF e 65cc, respectivamente, na etapa final em Charqueada, interior paulista.

Os resultados chegam para coroar o trabalho da temporada, já que os pilotos dominaram as disputas desde o início. “Foi preciso muito foco e determinação, é grande a satisfação de poder comemorar pela terceira vez o título do principal campeonato de motocross do país”, disse Maiara Basso. A atleta também foi campeã pela classe MXF no ano passado e em 2012.

Quero agradecer a minha família, patrocinadores e todos que torcem por mim, sem dúvidas ter o apoio de todos é um ânimo a mais. A Rinaldi sempre forneceu pneus excelentes, que têm um papel importante nos meus resultados. Utilizei os modelos SR 39 e HE 40, que encaram qualquer tipo de terreno”, continuou a gaúcha.

Rafael Becker, do Team Rinaldi, é tricampeão brasileiro de motocross - Crédito: Café Fotos/Mundo Press

Rafael Becker é tricampeão brasileiro de motocross – Crédito: Café Fotos/Mundo Press

Com apenas 10 anos de idade, Rafael Becker também levou para casa o terceiro título nacional da carreira. Detalhe: em sua temporada de estreia pela classe 65cc, já que as taças anteriores foram confirmadas na categoria 50cc em 2015 e 2016. “Eu sou o mais novo da categoria e não esperava ser campeão logo do meu primeiro ano na 65cc. Lutei, treinei bastante e me superei para levar a taça, estou muito feliz”, afirmou o jovem talento.

O campeonato ainda definiu os campeões das classes MX2Jr (Tallys Nathan), MXJr (Bruno Schmitz), MX4 (Milton Becker “Chumbinho”), MX5 (Milton Becker “Chumbinho”), 230cc (Gabriel Montagner) e 50cc (Felipe Menezes).