Honda PCX - modelo de economia com o sistema start/stop
Honda PCX – modelo de economia com o sistema start/stop

Na hora de escolher qual a melhor forma de se deslocar dentro da cidade é preciso analisar todos os custos de cada opção de transporte, bem como a opção de financiamento de um veículo mais econômico

Mais ágeis que os carros, práticas para ir ao trabalho e com melhor custo benefício que o transporte público, as motos representam uma das principais formas de locomoção no Brasil. Além dessas vantagens, a moto tem valor mais acessível do que o carro, até mesmo nos modelos mais econômicos.

Atualmente, as motos mais vendidas no mercado brasileiro são as de 160 e 125 cilindradas, de acordo com dados da Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas). Esses modelos representam em média 80% das vendas.

Na hora de escolher qual a melhor forma de se deslocar dentro da cidade é preciso analisar todos os custos de cada opção de transporte, bem como as opções de pagamento e financiamento de um veículo mais econômico. Uma das principais questões que vem a cabeça é economia de tempo e dinheiro. Carro, moto ou transporte público? Uma breve pesquisa realizada pela Cabral Motor Honda, a 1a Concessionária de Motos Honda do Brasil, revelou que grande parte do público que procura por motos de baixa cilindrada está também à procura de economia e agilidade no dia a dia. As pessoas optam pelo financiamento de motocicletas para economizar tempo e dinheiro no deslocamento de casa para o trabalho.

Apenas para ter uma ideia de como a procura por motos aumentou, em 2017 a Cabral Motor vendeu um total de 4.745 motocicletas Honda zero km, 2.255 a mais que no ano de 2016. Na somatória total, com veículos usados e consórcio, o total de motocicletas vendidas em 2017 ficou em 5.559. “O consumidor está cada vez mais informado, exigente e consciente sobre onde investir o seu dinheiro. A motocicleta Honda é uma opção mais econômica para o transporte diário, pois além de ser um veículo super econômico e de alta qualidade, tem um alto valor agregado de revenda. O preço do combustível no Brasil tem aumentado muito nos últimos tempos e a tendência é que aumente ainda mais. Isso faz com que o consumidor pense duas vezes antes de tirar o carro da garagem”, comenta Sergio Mainetti, um dos Fundadores da Cabral Motor Honda.

A Cabral Motor vendeu 4.745 motocicletas Honda zero km
A Cabral Motor (centro de Curitiba) vendeu 4.745 motocicletas Honda zero km em 2017

Um exemplo de investimento por economia é o caso do cliente Juliano Fernandes, 29 anos, que investiu em uma Honda PCX em 2017. Juliano mora próximo ao local de trabalho e a esposa trabalha a 20 km de distância de sua residência. “O que me levou a investir na compra da Honda Scooter PCX foi economia. Rodamos em média 100 km por dia e decidimos pela compra da moto porque estávamos gastando cerca de R$ 900 por mês de combustível do carro. Agora com a moto, fazemos 37 km com 1 litro de gasolina e gastamos menos de R$ 200. Ou seja, a economia mensal de combustível paga a parcela da moto e ainda sobra dinheiro. Sem contar na economia de tempo: antes gastávamos 1h30 de deslocamento diário e hoje gastamos 30 minutos. A agilidade e economia é sem igual!”, comemora Juliano.

Carro, Moto ou transporte público: como economizar tempo e dinheiro na hora da escolha

Camila Mainetti, diretora da Cabral Motor Honda, explica que “os clientes optam pelo financiamento para parar imediatamente de gastar tanto dinheiro e tempo com outro tipo de transporte. Os clientes estão fazendo as contas e colocando na ponta do lápis. Uma motocicleta zero km hoje pode ser financiada por 55x de R$290 sem entrada! R$ 290 é menos que o preço de um estacionamento convencional mensal no centro de Curitiba. E também menos do que dois tanques de combustível por mês”.

As vantagens com relação ao investimento em uma motocicleta estão relacionadas à locomoção rápida, inclusive por grandes distâncias, além de economia e de não enfrentar engarrafamentos. Além, claro, do prazer de pilotar, para os que gostam, pois envolve mais liberdade que os automóveis. O consumo menor de combustível é um dos atrativos, além de possuir menor custo de manutenção, estacionamento, pedágio e impostos.

Kelly Fernanda da Silva, 19 anos, é Assistente de Recursos Humanos e comprou uma Honda CG Start 160. O principal atrativo da compra foi o custo benefício da moto em relação ao automóvel em todos os sentidos. “Os transportes públicos são demorados e caros. A moto é rápida e com ela fica mais difícil de pegar congestionamento, fora a economia do dia a dia. Hoje tenho a economia do que gastava de passagem para ir até a faculdade, sem contar o tempo que era de 1h30 dentro do ônibus pra chegar em casa, e hoje em apenas 15 minutos estou em casa, dentro do limite de velocidade e gastando 25% do que gastava com transporte público”.

Por BelPress Comunicação – Fotos: Divulgação / Honda

Deixe uma resposta