MV Agusta e a crossover Stradale 800

/, MV Agusta/MV Agusta e a crossover Stradale 800

Sem dúvida alguma o grande lançamento da MV Agusta é a crossover Stradale 800, apresentada ao mundo no Salão de Milão e no Brasil no Salão Duas Rodas. De acordo com a fábrica, a Stradale é uma releitura “estradeira” da Rivale 800, construída e projetada para viagens. Por isso, traz quadro especialmente projetado para ela, malas laterais de série com farol e setas integrado, curso de suspensão mais longo e tanque de combustível com 16 litros de capacidade. Tudo pensando para proporcionar uma pilotagem esportiva, com uma “pitada” de touring. Já disponível na Europa e custando 13.990 euros. A Stradale 800 é o primeiro modelo revelado após o anúncio de venda de 25% da MV Agusta para a Daimler AMG, divisão esportiva da Mercedes-Benz.

Stradale no Salão Duas Rodas – Foto: Doni Castilho/Infomoto

Muita eletrônica

Pesando apenas 52 kg, o motor de três cilindros em linha e 798 cm³ de capacidade é utilizado em todos os modelos da linha 800 da MV Agusta. No entanto, segundo a própria fabricante, para equipar a Stradale e se encaixar em sua proposta mais estradeira, recebeu alguns retoques. No novo modelo, o propulsor tem mais torque em baixos e médios regimes, é mais elástico, mas sem perder o poder de aceleração e a velocidade final.
Por falar em entrega de potência, a Stradale 800 conta com quatro mapas de motor: Sport, Normal, Rain e Custom. O modo esportivo (“Sport”) libera os 115 cavalos de potência da motocicleta as 11.000 rpm com uma resposta imediata do acelerador eletrônico. Os modos “Normal” e “Rain” despejam 90 cavalos de potência, com a curva de torque que favorece baixos e médios regimes. Já o “Custom”, permite que o usuário personalize os controles eletrônicos de auxílio ao piloto: curva de torque (dois níveis); limite de rotações (“hard” ou “soft”); sensibilidade do acelerador (três níveis); freio motor (dois níveis); resposta do motor (dois níveis); e controle de tração (oito níveis e desligável).

Assim como todas as suas máquinas de ponta, a MV Agusta equipou a Stradale 800 com o MVCIS (Motor&Vehicle Integrated Control System), que inclui, mapas de motor, freios ABS, acelerador eletrônico e quickshifter, e também o controle de tração desligável, de oito níveis.
Na dianteira, também são 150 mm de curso do garfo dianteiro invertido Marzocchi com ajustes de compressão, retorno e pré-carga de mola. O sistema de freios, constituído por disco duplo dianteiro de 320 mm com pinça radial Brembo de quatro pistões e disco simples de 220 mm com pinça Brembo de dois pistões na traseira, é auxiliado pelo ABS com RLM (Rear Wheel Lift-Up Mitigation). Esta última função não permite que a roda traseira levante durante a frenagem.

Estradeira

Comparada a Rivale, modelo do qual é derivada, a Stradale recebeu alterações em sua geometria para oferecer maior conforto. Com um assento 10 mm mais baixo, a posição de pilotagem ficou menos esportiva. Ao ser equipada com “bolha” dianteira, aumentou o efeito aerodinâmico, melhorando a proteção do motociclista.
O assento fica a 870 mm do solo, facilitando as manobras em baixa velocidade. Mais alto que no modelo Rivale, o guidão reduz o esforço dos braços do piloto, melhorando o conforto em longas viagens. Além disso, a Stradale conta com um para-brisa, que segundo a MV Agusta, pode ser ajustado sem a utilização de ferramentas.
Por enquanto, a Stradale só pode ser encontrada nos mercados da Europa e América do Norte. Para o Brasil, não há previsões. No entanto, há esperanças, já que a Brutale 800, a F3 800 e a Rivale 800 já estão nas lojas da marca de todo o país.
Com informações Moto.com.br
2016-08-20T18:55:58+00:00 16 outubro - 2015|Tags: , , , |

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: